sexta-feira, 20 de abril de 2007

A MINHA ALDEIA


Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,
porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura.
Alberto Caeiro

2 comentários:

Anónimo disse...

confesso k não conhecia o poema, mas tem tudo a ver com o k sentimos pela nossa aldeia,gosto de ambos.

Guedesnet disse...

E há poetas que são artistas
E trabalham nos seus versos
Como um carpinteiro nas tábuas!...

Obrigado por teres visitado o meu blogue e volta sempre.