segunda-feira, 30 de abril de 2007

HISTÓRIA

(clique nas fotos para ampliar)
Banhada pelo rio Tua, na sua margem esquerda, a cerca de sete quilómetros da cidade "Princesa do Tua", fica situada a Aldeia de Frechas.
É também sede de uma freguesia formada por mais dois lugares:
Cachão (ou Vila Nordeste, como lhe chamou o Eng.º Camilo Mendonça) e Vale da Sancha. Frechas foi Vila e teve concelho próprio, extinto em 1836, passando nessa data para o actual. D. Manuel I deu lhe foral em 10 de Março de 1513.
Faziam parte do Governo local (civil), dois Juízes ordinários, vereadores com seus oficiais, subordinados ou ouvidores de Vila Flor.

Ao Governo militar assistia o capitão de uma Companhia de Ordenanças, subordinada ao capitão de Vila Flor.
Foi seu donatário, de juro e herdade, o Sr. da Casa de Vila Flor, que na vila de Frechas apresentava o ofício de tabelião.
Entrava nela em correição o Corregedor de Torre de Moncorvo.
Eclesiasticamente, a antiga freguesia era uma Vigararia ad nutum da apresentação do reitor de S. Lourenço de Libela.

O seu orago é o S. Miguel.

IGREJA MATRIZ




A Igreja é imponente, com Torre Sineira de 4 sinos, lateral esquerda, para o lado que dá acesso do adro para o cemitério.

Do outro lado, um bonito pináculo frontal, contrabalança o desequilibro harmonia] de formas da estética do edifício.

Sobressaem ali os portais, as esquinas e os cunhais em granito bem aparelhado.

Bem como duas pequenas aberturas ovais, com conchas a ornamentar nas partes superior e inferior, como se fossem dois olhos por onde os santos do seu riquíssimo altar mor e laterais com a talha dourada recebessem a luz do dia ou o luar das noites quentes de Agosto.

O relógio vê se que é mais recente, mas não estraga a estética. De resto, as árvores do adro e o portão de entrada, dão um ar de local de culto e de respeito.
Foram tantas as brincadeiras no adro da igreja, desde fumar kentukis ás escondidas, na varanda á entrada da torre da igreja, que compráva-mos no Sr.º Gonçalo por 2$50, que chegavam para um maço uma caixa de fósforos e ainda dava para uns rebuçados "catraios".
Jogava-mos aos requinhos ao maceirão ao está quieto "estáqueto", e até futebol, os portões eram as balizas.
Mas o jogo mais célebre era o jogo do galo, jogado no muro com sementes das alfarrobeiras e três pedrinhas.
Já me esquecia... das célebres corridas de bicicleta á volta da igreja!!!
São tantas as recordações!!!

domingo, 29 de abril de 2007

PAPOILAS

Pequenas papoilas, pequenas chamas infernais,
sois inofensivas?
Estremeceis. Não posso tocar-vos.
Ponho as minhas mãos por entre as chamas.
Mas nada queima.
E fico exausta quando vos vejo
estremecer assim, pregueadas e rubras como a pele da boca.
Uma boca há pouco ensanguentada.
Pequenas orlas de sangue!
Há nela um fumo que não consigo tocar.
Onde está o vosso ópio, as vossas cápsulas nauseabundas?
Se eu pudesse esvair-me em sangue ou dormir!...
Se a minha boca conseguisse desposar uma tal ferida!
Ou os vossos licores me penetrassem, nesta cápsula de vidro,
trazendo-me a acalmia e o silêncio.
Mas sem cor. Sem nenhuma cor.
Sylvia Plath
Pela Água
Tradução de Maria de Lourdes Guimarães
FOTO: António Amorim

DIFERENÇAS




Veja as diferenças das paisagens, em duas estações do ano!!!
(clique nas fotos para ampliar)

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Irlandeses investem em parque eólico.
Uma empresa de capitais irlandeses e portugueses anunciou esta semana que pretende construir em Bragança o maior parque eólico europeu, num investimento de 800 milhões de euros, que comparou a "uma segunda Autoeuropa neste canto de Portugal". Com este projecto, a Airtricity Energias Renováveis quer entrar no mercado português da energia, produzindo e vendendo directamente ao consumidor. A nova empresa resulta de uma parceria entre a Airtricity irlandesa, que está a desenvolver projectos do género em vários países, e a empresa portuguesa Enerbaça-Energias Renováveis. Segundo explicou o presidente da Enerbaça, Luís Pinho de Sousa, os 400 a 600 MW de energia que estima sejam produzidos neste mega parque eólico dará para "alimentar entre 15 a 20 cidades" como Bragança, que tem cerca de 20 mil habitantes. Tanto Luís Pinho de Sousa como o presidente da Airtricity, Paul Dowling, tencionam ter a funcionar "o primeiro aerogerador dentro de um a dois anos", embora ainda não esteja concluído o processo que permitirá avançar com o projecto. Os promotores estão já em negociações para o arrendamento de terrenos que se estendem pelos concelhos de Bragança e Vinhais. O projecto está, no entanto, ainda dependente de estudos e autorizações, nomeadamente ao nível ambiental, já que será desenvolvido em pleno Parque Natural de Montesinho, uma área protegida. Os promotores prometem "centenas de postos de trabalho indirectos durante a construção".
Fonte:JN

domingo, 22 de abril de 2007

LOGOTIPOS

Façam justiça!!!


LOGOTIPO


Agora que foi atingido o n.º 1000 de visitas, já era tempo de criar um logotipo, admito que já tinha pensado nisso, mas o meu amigo Anibal teve a gentiliza e o trabalho de me criar um, um não, quatro até, mas este foi o que mais gostei, no entanto vou deixar aqui os quatro, para no caso de um número considerável de visitantes não for da minha opinião, eu escolho outro.

Já agora não se esqueçam de visitar o blog sobre Vila Flor do meu amigo Anibal, que muitos destes visitantes devem conhecer, cujo link se encontra na secção de links.

Obrigado a todos, pois nunca pensei atingir este n.º de visitantes.

sexta-feira, 20 de abril de 2007

A MINHA ALDEIA


Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer,
porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura.
Alberto Caeiro

As actividades formativas deram início nas novas instalações do Programa Aldeias Vivas em Frechas
- Oficina de projectos a decorrer nos Fornos Comunitário - Museu e Multiusos local

quinta-feira, 12 de abril de 2007

MATADOURO



ASAE apreende carne no Cachão, Setecentos quilos de carne congelada foram apreendidos no matadouro do Cachão, na freguesia de FRECHAS, numa operação levada a cabo pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).
O administrador do complexo foi constituido arguido pelo Ministério Público.
A ASAE confiscou cinquenta e seis leitões e cinco peças de rosbife de vitela, no total de 470 quilos que estavam estragados e impróprios para consumo. Esta carne foi depois selada e destruida.
A Autoridade da Segurança Alimentar apreendeu ainda trinta e cinco borregos com cerca de 260 quilos, que estavam congelados em vácuo sem o devido licenciamento para este tipo de congelação.
Por este motivo, foi instaurada à empresa Agro-Industrial do Nordeste uma contra-ordenação. Esta carne foi distribuida por diversas instituições de solidariedade social de Mirandela.Contactado pela RBA o administrador da AIN, a entidade gestora do Cachão, não quis prestar esclarecimentos sobre esta apreensão.
Ao Jornal de Noticias afirmou estar a decorrer um inquérito interno para averiguar responsabilidades, explicando que a carne foi congelada porque não havia compradores.

quarta-feira, 11 de abril de 2007

RIO TUA

LINDO... só podiam ser obtidas em FRECHAS



Alguém conhece esta dupla de atacantes?

segunda-feira, 9 de abril de 2007

CASA DOS ARAÚJOS

Uma das construções apalaçadas, a Casa dos Araújos, depois de reconstruída e aumentada, é hoje um polo de aproveitamento de Turismo rural. A sua situação na margem esquerda do Tua proporciona uma magnífica vista panorâmica sobre aquele rio, os olivais e os pomares que se estendem pelas suas margens. Encontra-se aqui um ambiente deveras acolhedor, onde a pureza do ar e as comodidades disponibilizadas fazem desta mansão um local de eleição para passar uns dias calmos e retemperantes em permanente contacto com a natureza.

segunda-feira, 2 de abril de 2007

ALDEIAS VIVAS


Programa ALDEIAS VIVAS realizou a "I Feira dos Ramos e Produtos Regionais de FRECHAS"
A ANOP – Associação Nacional de Oficinas de Projecto e a Junta de Freguesia de Frechas, parceiros no âmbito do Programa ALDEIAS VIVAS, levou a cabo ontem, dia 01 de Abril de 2007, a realização da "I Feira dos Ramos e Produtos Regionais de FRECHAS".

Este evento contou com a participação de duas dezenas de expositores locais que disponibilizaram aos visitantes os produtos locais relacionados com a celebração da Páscoa: pão, doces e folares, compotas, licores, azeites, etc.

O programa da Feira contemplou ainda, durante a manhã, a cerimónia religiosa da bênção dos Ramos e a eucaristia animada por um grupo de alunos da Escola Profissional de Arte de Mirandela – ESPROARTE.

À tarde a animação esteve a cargo do Grupo de Cantares de Sambade – Alfândega da Fé e foram também dinamizados os jogos tradicionais para miúdos e graúdos.

É a primeira edição deste evento que se conta replicar nos próximos anos dada a adesão da comunidade local à organização bem como o potencial da aldeia de Frechas, possivelmente a maior aldeia do concelho de Mirandela.


Sigam este link:

Obrigado por teres visitado o meu blogue e volta sempre.